sexta-feira, março 17, 2006

Sedutor

Sedutor
Olhos penetrantes
Do sagaz sedutor
Fazendo à bela
Lindos pensamentos
Do delírio ao prazer
Aos seus braços entregar-se
Em uma hipnose inevitável
Em beijos e abraços
Um casal fazendo amor
De olhos cruzados
Dentes travados
Pensamentos vagos
Paralisada
Na fantasia
Em pensamentos gemia
A donzela
Que do outro lado
Da rua estava
Não mais queria
Parar de olhar
O sedutor
Que não conhecia
Ludiro
16/03/2006

2 comentários:

Maria Angélica disse...

Que lindo o sedutor! Realmente não dá pra parar de olhar... nem ao poema. (rsoss)

Benvinda Palma disse...

Teu poema encanta.
Teu poema é luz.
Teu poema retrata.
O amor que dá vida
Que a todos seduz!

Carinhosamente

Benvinda