domingo, março 26, 2006

Reflexos

Reflexos
Vidros
Espalhados pelo chão
Refletindo
Os cacos de vidas
De uma nação
Vendo
Em pequenos reflexos
Uma ilusão
A decepção
Um povo infeliz
Miserável
Caos
Sol na pele escura
Queimada
Mãos marcadas
Em chagas
Descalços
Desnutridos
Em longas caminhadas
Buscando água
Em grandes latas
Carregadas
Sobre suas cabeças
Uma ingratidão
Em pequenos cacos de vidros
A minha visão!
Ludiro
25/03/2006

7 comentários:

Baguera disse...

belisssimo! um poema 5*

Trabis disse...

Sem dúvida para reflectir. Muito bem estruturado o poema e a mensagem marcante. Muito bom!

Lilian disse...

A ingratidão que recai sobre o ser humano refletindo a dor e a miséria num cenário de indignação. Fortes e expressivos dizeres.

Um abraço

ISA disse...

Lindo lindo o teu poema ! Sem dúvida para refletir. Deviamos olhar ao nosso redor, e não em frente como tantas vezes fazemos.

beijinho

jamaveira disse...

Olá amigo, gosto muito de textos sosiais, já publiquei
alguns em outros sites, breve estarei postando aqui. O que mais me deixa fascinado na construção de um poema é a métrica, o desemrolar do assunto em versos, o seu ficou supimpa! Abç.

jamaveira

Jamaveira disse...

Olá amigo, real e triste visão, o descaso ingratidão do mundo! > Jamaveira
Obs. segundo comentário, nunca é demais a indignação.

VaneMarx disse...

Belo Belo!!!!

Gosto muito desta forma de escrever.
Um belo poema...

Parabéns!
vanessa M.