segunda-feira, março 27, 2006

Felicidade

Felicidade

Coração desperto
Não me deixa quieto
Nem mesmo descansar
Vaga na lembrança
Do tempo de criança
Em que ficava a brincar
Sem ter nada com que me preocupar

Bate coração
O tempo está passando
Peito apertando
Sem ter lágrimas para chorar
Me ensina a ser feliz
Do jeito que sempre quis
Um sonho a se realizar
Uma grotesca pedra em meu olhar
Impossibilita-me de enxergar

A felicidade está ao lado
Com força, é pegar e agarrar
Ficar abraçado
Caminhando enlaçado
Com os olhos vendados
A felicidade a me guiar
Ludiro
27/03/2006

Um comentário:

Rico Salles disse...

Apreciei tua poesia e é sempre bom encontrar blogs poéticos. Abraço!