segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Essa falta

Essa falta

Entre a ausência e a experiência
Sinto que falta a essência
O teu perfume e teu olhar

Na distância que afringe a alma
Nos momentos que destroem a calma
Eu quero te tocar

Onde estas?
Me deixas navegar
Com os ventos fortes a teu encontro
Para te abraçar

Lindas noites, imperdoáveis momentos
Por que não voltam mais, ficam o sentimento
Um sofrimento, colhido como rosas cheia de espinho
É difícil, doe, machuca e é lindo

Lindo e doce momento do alvorecer
Estar ao teu lado, e te querer
Senti o perfume de uma manha repleta de orvalho
Caminhar descalço encima de cascalho

Doe, esfola essa falta, tua ausência
Não caia em falência
Nem mesmo os limites da maior distância
Separam dois corações devidamente ligados
Ludiro
25/02/2006

2 comentários:

Douglas Gomes disse...

Meu amigo nessa poesia, vc expressou todo amor e saudade q existe em sua alma, e te digo batu fortemente dentro de mim esta poesia, pois como vc sabe tb estou sentindo "essa falta"...

Baguera disse...

muito bom, adorei