segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Ausência

Ausência

Te procuro
Te mando muitas mensagens
Tu não respondes
Onde estas amor?
Onde se escondes?
Estas sempre presente
Nos pensamento soberanos da noite
Na profundidade do sono
Do sono mal dormido
Cadê você, onde estás?
Mostre-se amor!
E não fique para atormentar
Com tua falta
Com tua presença sem estar
Nessa ilusão de ótica
Que eu tento abraçar
A cada momento a meu lado
Por que não estas
Onde estas no dia inteiro de minha solidão?
Estas presente no meu coração
E só o faz palpitar
Doer e dilacerar
Pela imagem caótica
Que meus olhos pensam enxergar
Não é você
Não é meu amor
E a solidão
Ludiro
25/02/2006

2 comentários:

Junior A. disse...

Tudo que descreves não é apenas belo ao meu ler.
É existencial ao meu ser.
Como tenho me afagado com esta solidão a chamando de amor.
Mui bueno

Baguera disse...

a ausência de alguém é a dor maior.....k belo este poema