segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Insônia

Insônia
Áspera e tardia
Aurora pra chegar
Nas entranhas dos meus sentimentos
A volúpia dos meus pensamentos

Na agonia, no anseio
Aflora a inspiração
Poucos versos, mais desejos
Ai! Quanta solidão

Palavras caem no papel
Como se fossem lágrimas
A distância do amor
O desejo, a dor

Fazem da caneta e papel
A união que faltou
Em traços e rabiscos
Veja o resultado que chegou
Ludiro
05/02/2006
Poesia homenageada na comunidade do Orkut Sociedade dos Pássaros-Poétas
Fórun "Poemas destaque do dia" (11/03/2006)
Link Orkut: Sociedade dos Pássaros-Poétas
Link fórun da SPP: Poesias destaque do dia

4 comentários:

meiry.meiry@hotmail.com disse...

Luciano. Amei o seu novo blog tá maravilhoso.Realmente eu amo poesia, Poemas, Pensamentos! Continue assim, demonstrando amor a tudo o que faz e principalmente a sua família e a cima de tudo a sua esposa. Parabéns mesmo ! E me desculpa por ter demorado tanto a responder tá? Fique com Deus você e sua família, á dá um beijo na Lidi, fala com ela que vocês estão sempre em minhas orações! E um grande abraço p você!Tchau...

Lyah Turek disse...

É nessas horas da madrugada em que o sono não vem, que "as belas frases de poesia saem pra fora". Também muitas vezes me falta o sono, e me encontro nessa situação descrita por você. Escrevendo bem desse jeito, vou virar sua leitora!

Lilian disse...

Na insônia os sentimentos afloram numa avalanche de palavras saudosas, que traçam no papel as rimas do amor. Belo esvrito poeta!

Um abraço dessa amiga!

Baguera disse...

a insónia é um despertador de sentimentos....
belissimo poema!