sexta-feira, novembro 03, 2006

Primavera

Primavera
Oh! Primavera
de mar celeste e céu anil,
de campos coloridos
onde vive o cupido.
Anjo belo,
Forte arqueiro,
acertou meu coração esgueiro
sangrando suave amor!
Enquanto o coração sofre
no pranto de quem morre
na velha dor de amar!
Se tu não existisses, oh Primavera!
O cupido não teria morada
e tu não deixarias minha bela apaixonada!
Ludiro
29/09/2006

3 comentários:

kolemar Rios disse...

Amigo. Uma maravilha a tua poesia. Gostei muito. Um abraço. Kolemar RIos

Ana Joaquina disse...

Ao vir aqui para retribuir tua gentil visita, encontrei um maravilhoso poeta! Estarei sempre aqui, querido. Beijos.

André Luís Gabriel disse...

Velho, primeiramente obrigado pelos coments. aqui tudo muito belo. Vou te visitar lá no teu blog, combinado? http://trajedia.zip.net