quarta-feira, novembro 01, 2006

Cowboy das Letras

Cowboy das Letras

Minha mão,
Montada no dorso
De uma caneta,
Galopando no vale
Vasto de um caderno
Feito um Cowboy
A laçar as palavras.
Arrebanhando as letras
Pelas folhas a fora
E conduzindo-as nas linhas,
Formando a poesia
Na fazenda dos Devaneios.
Ludiro
30/10/2006

2 comentários:

condor Azul disse...

Show de bola,Ludiro. É assim mesmo...Que poesia linda! Um abraço do Condor Azul e em tempo: Feliz 2007.

Tália disse...

A continuar assim e começas a ser um dos meus poetas favoritos... ;-) Tália