quinta-feira, junho 29, 2006

Sobrepor

Sobrepor
Belo sobre belo,
Dor por dor,
Pudor sem rancor,
Preces, maravilhas,
Sul, norte,
sem morte -
Abrasador!
Encanta e perfuma,
Mares lúbricos,
Lábios súditos,
Mais que...
Sede(ntos)
Estar fora ou estar dentro...
Acordar sem dormir,
Ou dormir acordado!
Ludiro
29/06/2006

4 comentários:

Benvinda Palma disse...

Pássaro Ludiro!

Que encanto! Puseste a tua alma- pura, reluzente, para compor tão lindos versos! Com certeza, a musa inspiradora desses versos, ficará lisonjeada....acariciada pela honra e por ser a fonte de tua inspiração!

Parabéns!


SInceramente

Bem-te-vi

=D_iana disse...

Adoro partiicipar deste espaço de arte...
abraços
diana

MariaAngélica/Bilá disse...

Um jogo de palavras que cresce em intensidade para se declarar e, depois, se acalma.
Antes do finalzinho, e lembrou o "Bolero, de Ravel" uma das obras primas compostas por nossos clássicos.
Parabéns!

Stella disse...

Lindo este poema... Lábios Súditos... Todos aqueles que amam... se sentem assim... beijinhos