segunda-feira, junho 12, 2006

Cata-ventos

Cata-ventos

Circundantes,
Sobre seus eixos,
Em delícias.
No cenário,
As carícias
Dos suaves ventos,
Em movimentos,
Num remelexo,
Das cores dançantes.
De tantos cata-ventos,
Muitos participantes,
Neste colorido variante,
Na tarde de sol,
Entre tantas cores,
Muita alegria!
Ludiro
25/04/2006

3 comentários:

MariaAngélica/Bilá disse...

Tão incrível que consigo ver os cataventos girando.
Como sempre, você surpreende com sua criatividade e variedade de temas.
Abraços,
MariaAngélica

ISA disse...

Lindo o teu poema, um desencandear de palavras que nos leva ao cacto-ventos, felicidade de momento.

Jesus Ramos disse...

Olá, Ludiro! Cá estou outra vez! espero que não te aborreças sempre com a minha enfadonha presença!