domingo, janeiro 28, 2007

Loucura

Loucura
.
Eu sou uma metáfora!
Sou água e sou terra.
Sou vida liberta!
Sou o que sou...
E o que quero ser
Porque eu posso.
Minha fantasia sou eu,
e visto-a e vivo a vida
como se normal fosse,
mas de louco entendo bem
e habitualmente coloco
a fantasia dos homens normais.
Aquela que a vida levou-me a trajar,
esta veste do povo em massa
e está dito entre nós.
Homem de espírito aventureiro
caminhamos, eu, a vida
e o hábito que carrego junto à multidão
fazendo do riso o remédio,
loquacidade plantada no recôntido da alma,
necessito da loucura para estar sóbrio
e contemplo no semelhante, o homem,
um animal em transição
e não posso disfarçar a compaixão
da pretensão do carrasco,
quando num timbre de voz
Ecoa um gesto mudo.
Ludiro e Magaly

2 comentários:

andré disse...

somos metáfora, e muito mais. Belo texto, abraço

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Queria dizer que os meus blogs sumiram por isso resolvi fazer um novo,
Onde constam todos os meus temas, tanto poesia como prosa e textos vários...
Obrigada e peço-vos desculpa pelo transtorno
Estou a faze-lo conforme posso, não me esqueci de ninguém
Beijinhos
Conceição Bernardino

Meu novo blog- http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Que posso eu dizer se os meus olhos não falam!
Transmitem emoções, a essa beleza inconfundível
Que as palavras me transmitem
Aqui estou eu para te dar o meu gesto de carinho
Soberbo...