sexta-feira, julho 29, 2011

RETRÔ

Leia algumas das primeiras poesias do blog Luz Poética:


Luz Poética en español

Luz Poética

En la más obscuras de las noches
Una luz en la negrura
En lo medio de la mata
Zig-zag iluminando el camino
Rumbo al negro crepúsculo
Baila luz como una danzarina
Que en sus primeros pasos
Tende a encantar
Y despues apasiona a todos
Que estan a contemplar
La luz verde hipnotizadora
En una noche sin lunar
Parecia una bailadora
Linda, ligero a bailar
Hada de las flores nocturnas
Iluminada por su magia
Hez de la noche muerta y vacia
Una felicidad con su guiñar
Era una simple luciérnaga
Con su luz poética
Libre a volar
Ludiro
26/02/2006

- - - - - - - - - - - - - - -

Andarilho

Sou homem de pouco espaço
Tenho como companheira a vida
Abaixo do sol, chuva e tormentas
Sinto o chão umedecido em meus pés
E torrenciais sobre a cabeça
Carrego a graça em meu coração
A imagem de Nossa Senhora da Conceição
Nos braços a tralha dos pertences
Coisas meras, de pouca importância
Mas carrego junto a mim,
Pois são cacos de lembranças
Vagueando entre espaços
De tempos e distâncias
Uma viola de cordas e magias
Tocando e chamando a atenção
Para trovas de alegria
No calcanhar de minha vida
Rachado em agonia
Em poeiras levantadas!
Penetrando as sandálias
Perna esgueira, mas fortes sustentando este corpo
Pés carcomidos, andantes pelo mundo afora
De palavras e experiências
Já fiz mais do que imaginam
Na vida de andarilho esculachado
Atravessei o Brasil de lado a lado
Ludiro
14/04/2006


- - - - - - - - - - - - - - -

Senhora

A doce senhora
Do vestido azul
Chinelo cor de rosa
No rosto um sorriso
Com jeito encantador
Com poucas palavras
"Bon soir" já conquistou
Uma simples amizade
Daquele que a cercou
Lenço na mão
Na pele a cor
Simpatia e muito amor
A doce senhora
Precisava de ajuda
Mas, um homem, ela ajudou
Vida de flores
Quantos amores conquistou
Com muita doçura
Com muita prosa
A doce senhora
Do vestido azul
Chinelo cor de rosa!
Ludiro
14/03/2006



Nenhum comentário: