sexta-feira, setembro 05, 2008

Brancura em telas coloridas

Brancura em telas coloridas

Telas brancas
e painéis vazios,
acompanham minha memória
de tudo que partiu...
O pincel ressecado,
a tinta velha
um quadro sobre posto
com pinceladas sem gosto
que acabam por chamar a atenção,
apenas pinceladas sem pensamento--
o abstrato dos olhos
enviado para as minhas mãos!
Tintas, tintas, tintas...
Tragam-me a imaginação
e por traços e mais traços
descobri uma nobre produção
assino em baixo e quem quiser...
Aguarde o leilão
Uma obra prima
do poeta reprimido
de grande coração!
-- Ludiro

Um comentário:

Cristiane de ângelo disse...

É realmente impressionante! Consegues descrever sentimentos reais que acontecem mais do que se imagina dentro de seres mortais como nós, descreves com absoluta sintonia entre a estrutura poética e o talento, ou seja, técnica e Dom. Só mesmo um imortal como o Poeta Ludiro. Bem Aja!
Bjs de sol.