terça-feira, maio 08, 2007

Doce veneno

Doce veneno

Mergulhaste no precipício
das minhas veias,
num beijo que incendeia!
Cala-me os lábios
Arrebata minha calma
Minha inquieta alma
sufocada...envenenada.
Veneno forasteiro!
Traiçoeiro...
Envolto em minha saliva,
consumiu minha língua,
meus lábios e todo instinto
ao degustar da tua boca.
Colocaste-me em harmonia
entre vida e morte
e solto a fantasia
que à granel me jazia,
o veneno do desejo!
O doce arsênico do beijo.
-- Ludiro

Um comentário:

andré disse...

mergulhar num precipício, voar entre nuvens para pousar em tão belo veneno, e doce. Bela definição para um beijo. Até mais, abraço