quarta-feira, maio 16, 2007

Descrevendo-te


Descrevendo-te


Descrevendo-te, feito Pão de Açúcar
na vista do corcovado,
a orla marítima!
Barra da Tijuca e São Conrado,
na areia da praia,
maré em brisa mansa...
Minha mulher amada
[Nu]m olhar verde carisma...
Descrita em forma su[ave].
A Gávea contemplando o sol,
diminuto findar do seu por.
Reluzes em seus doirados pelos
a mágica entardecedora de amor
--[Cris]tal difusa a luz
e vejo cores que deduz...
Sobre o corpo sedento ao sol
Seduz...

-- Poeta Ludiro

3 comentários:

Anônimo disse...

O Rio realmente inspira belas poesias...Essa está especial. Muito bem construída, criatividade a flor da pele e completamente carregada de amor. Uma poesia capaz de estruturar amores e eternizar paixões. Parabéns poeta!

angela cereja @ hotmail. com disse...

ola poeta, como vai estou muito feliz com esses outros poemas mas o meu preferido é nos OLHOS DOS ANJOS esse é meu favorito esta guardado no meu coraçao pra sempre esse poema tem algo a ver com meu passado, mas todos sao lindos, parabens vc é um otimo poeta que deus te abençoe hoje amanha e sempre angela de sc sou sua fã
beijos truta

Cristiane de Ângelo disse...

É maravilhoso ser amada pelo teu Dom...Que bom que o teu talento encontrou a musa predestinada rsrsrs. Te amo meu poeta. Teu talento é uma dádiva de Deus!
Bjs de sol.